www.noticiasdecoura.com
noticiasdecoura@gmail.com
Tel.Fax 251 782 643

Edição on-line

 
   
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
   
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
   
 


::. Destaques



COLUNA PRIMA

O “Notícias de Coura” completa com esta edição sete anos de vida. De 10 de Junho de 2003 até hoje, inovámos, trabalhámos com prazer e fizemos deste o jornal verdadeiramente livre e plural de Paredes de Coura. Quinzenalmente emocionamo-nos ao sentirmos que somos o jornal preferido do leitor, redobrando, a cada dia que passa, a entrega e dedicação a este projecto.

Campanhas difamatórias e agressões físicas não nos fizeram mossa.
Olhamos estes sete anos com satisfação e, sem ponta de arrogância, com a noção de dever cumprido diante daquilo que o leitor espera de nós.
Sabemos, no entanto, que o mais importante é sempre o que está para vir. É o futuro que nos interessa verdadeiramente.
Quem gasta o presente a olhar para trás não vai longe, bem se sabe.
O “Notícias de Coura” é um desafio que se renova a cada edição. Com trabalho e empenho, promessa única que deixo ao leitor.
Por mais que isso custe a quem perde o sono com o sucesso do NC, o encontro fica desde já marcado, caro leitor, para a próxima edição.

Nota – Neste último ano de vida, o NC viu partir um dos seus colaboradores, Manuel Gonçalves, que morreu no dia 19 de Dezembro de 2009. Um exemplo de estatura moral e intelectual em vida, Manuel Gonçalves foi também um exemplo na hora da morte ao doar o corpo ao Instituto de Medicina Legal do Porto, para apoio à ciência. Julgo de inteira justiça recordá-lo, neste espaço, no momento em que o NC comemora mais um ano de existência.
“Manuel Gonçalves era um dos melhores, senão o melhor de todos nós, os que o conhecemos há mais de vinte anos. Inteligente, perspicaz, culto de nos fazer inveja, frontal, daquela frontalidade difícil que sabe evitar a má-criação, corajoso e homem de lutas, pela verdade, pela liberdade, contra a santa hipocrisia instalada por aí a eito. Manuel Gonçalves nunca escondeu nem titubeou na hora de lutar pelas suas convicções, criou por isso alguns anticorpos (‘é o lado para onde durmo melhor’, dizia) que na hora da sua morte são bem capazes de lhe chorar lágrimas de crocodilo”, assim escreveu o NC no dia 22 de Dezembro de 2009.

[22-06-2010 - 09:55] [Manuel Tinoco]

::. Mais Notícias desta Secção
Total Notícias: 4
 

PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL, JOSÉ AUGUSTO PACHECO TEME REDUÇÃO DE CONCELHOS
"Coura está na lista negra"
Assinalando a passagem do 40º aniversário do 25 de Abril de 1974, o NC entrevista o presidente da Assembleia Municipal de Paredes de Coura. Sendo o poder autárquico uma das mais relevantes conquistas de Abril, eis pois uma nobre forma de celebrarmos tão importante data. Por outro lado, e uma vez que são raras as entrevistas até hoje concedidas por José Augusto Pacheco, pedimos a especial atenção do leitor para a minuciosa análise que este courense natural do Lugar de Santa, freguesia de Paredes de Coura, prestigiado professor catedrático da Universidade do Minho, 58 anos, faz da vida política do nosso concelho. Sem papas na língua.

[08-04-2014 - 11:13] [Manuel Tinoco]


LER MAIS

APRESENTADO EM PADORNELO PELO AUTOR
Dicionário biográfico, o livro de Jofre
No dia 23 de março, domingo, decorreu a cerimónia solene de apresentação do livro “Padornelo: Dicionário Biográfico de Personagens Ilustres”, de Jofre de Lima Monteiro Alves, num ambiente de emoção e de festa. As palavras não chegam para descrever a grandeza nem a riqueza do momento. Após uma calorosa receção ao som do grupo de bombos Amigos da Farra, a abertura musical da cerimónia foi feita pela fusão de vários grupos, que, em harmonia, cantaram para a ocasião, acompanhando vários instrumentistas de sopro. O mais pequeno cantor tinha cinco anos e o mais maduro, setenta e cinco.

[08-04-2014 - 11:16] [Carla Lima]


LER MAIS

AUTARCA DE VASCÕES QUER APOSTAR NA PROMOÇÃO DA FREGUESIA
"Centro de Educação e Interpretação Ambiental está subaproveitado"
Carlos Pereira foi o homem escolhido pelo PS, para suceder a Maximiano Costa, depois de três mandatos como secretário do executivo da Freguesia de Vascões. Responsável comercial numa conhecida superfície grossista no concelho de Valença, o nosso entrevistado nasceu em Angola, mas cedo se fixaria com os pais na terra onde se encontram as raízes maternas, lugar onde tem construído todo o seu percurso de vida. Da conversa que mantivemos com o novo presidente de Junta de Vascões, ressalta a intenção de retirar benefícios da Paisagem Protegida que cobre a quase totalidade do território da freguesia. Na opinião de Carlos Pereira, está na hora de criar sinergias entre a população, associações, empresas e outras entidades, no sentido de se apostar de uma forma integrada na exploração das riquezas locais: gastronomia e produtos regionais, desportos na natureza, turismo rural, criação de espécies vegetais e animais de origem autóctone. A prioridade deste autarca passa também por contrariar a preocupante tendência de perda de juventude e propõe-se lutar contra esse cenário.

[08-04-2014 - 11:30] [José Miguel Nogueira]


LER MAIS

Margarete: Temos artista e oficina
Para muitos não é novidade que Paredes de Coura tem, já há muito, uma Oficina de Cerâmica, ali bem no centro da Vila – Largo 5 de Outubro, junto à sede da Junta de Freguesia de Paredes de Coura –, tendo contado desde a sua criação com o trabalho cerâmico de grande qualidade do professor Pires, antigo professor da EPRAMI.

[08-04-2014 - 11:33] [Gabriela Cunha]


LER MAIS

 

:: Opinião
quotidianos
Ainda em Salvador da Bahia, prolongo os olhos sobre a ilha (Itaparica) que se espreguiça demoradamente ao longo da Baía atlântica e imagino o quão diverso é este Brasil, que sempre nos surpreende, mesmo que as notícias de televisão não sejam as mais simpáticas sobre o quotidiano das pessoas. Entranhando-me mais pelo interior das terras nordestinas, viajo até Recôncavo, depois de ter passado por Cachoeira, um dos primeiros pontos de presença dos portugueses de seiscentos, a seguir ao achamento em Porto Seguro. Sinto de forma bem efetiva a hospitalidade das pessoas, provo, com paladar extra, as iguarias maravilhosas e tento ser um topógrafo que regista as coordenadas do espaço para permitir novas construções. Reforço, assim, a minha tendência para registar de forma bem vincada a geografia dos lugares.
LER MAIS
:: Opinião
Os 40 anos da Revolução de Abril – antecedentes
Completam-se quarenta anos, no próximo dia 25 de Abril, sobre aquela manhã gloriosa em que militares, dos três ramos das Forças Armadas, levaram a cabo um golpe de Estado, que teve como objectivo principal derrubar o regime fascista, que vigorou entre nós, com uma longa ditadura e instituiu a liberdade e a democracia. Não vou aqui falar sobre este dia e dos contornos que envolveram toda a acção deste acto revolucionário, já que, há tempos, tive a oportunidade de abordar este tema nas páginas deste jornal. Começarei por falar, um pouco, dos motivos que estiveram na origem deste levantamento militar.
LER MAIS
:: Opinião
O tempo e a memória
O tempo corre célere, veloz como um falcão em busca de uma presa, e com sobranceira indiferença às marcas inapagáveis que nos deixa no corpo e na alma. Como um ladrão ganancioso, rouba-nos tudo. A inocência da infância, o encanto da juventude, o ardor da idade adulta e, por vezes, uma forma digna de morrer. Pelo caminho ficam também muitos dos nossos sonhos, ilusões e esperanças. O tempo corre célere, veloz como um falcão em busca de uma presa, e com sobranceira indiferença às marcas inapagáveis que nos deixa no corpo e na alma. Como um ladrão ganancioso, rouba-nos tudo. A inocência da infância, o encanto da juventude, o ardor da idade adulta e, por vezes, uma forma digna de morrer. Pelo caminho ficam também muitos dos nossos sonhos, ilusões e esperanças.
LER MAIS
:: Opinião
Tudo de pernas para o ar!
Anda tudo “de pernas para o ar”! Fica cada vez mais difícil aconselhar agricultores atentos e cumpridores! Depois de tudo o que já foi referido, explicado e reafirmado sobre as alterações inerentes à actividade agrícola, retiradas de uma legislação muito recente sobre a colecta obrigatória, afinal a mesma estará mais uma vez para ser alterada.
LER MAIS