www.noticiasdecoura.com
noticiasdecoura@gmail.com
Tel.Fax 251 782 643

Edição on-line

 
   
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
   
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
   
 


::. Destaques



COLUNA PRIMA

O “Notícias de Coura” completa com esta edição sete anos de vida. De 10 de Junho de 2003 até hoje, inovámos, trabalhámos com prazer e fizemos deste o jornal verdadeiramente livre e plural de Paredes de Coura. Quinzenalmente emocionamo-nos ao sentirmos que somos o jornal preferido do leitor, redobrando, a cada dia que passa, a entrega e dedicação a este projecto.

Campanhas difamatórias e agressões físicas não nos fizeram mossa.
Olhamos estes sete anos com satisfação e, sem ponta de arrogância, com a noção de dever cumprido diante daquilo que o leitor espera de nós.
Sabemos, no entanto, que o mais importante é sempre o que está para vir. É o futuro que nos interessa verdadeiramente.
Quem gasta o presente a olhar para trás não vai longe, bem se sabe.
O “Notícias de Coura” é um desafio que se renova a cada edição. Com trabalho e empenho, promessa única que deixo ao leitor.
Por mais que isso custe a quem perde o sono com o sucesso do NC, o encontro fica desde já marcado, caro leitor, para a próxima edição.

Nota – Neste último ano de vida, o NC viu partir um dos seus colaboradores, Manuel Gonçalves, que morreu no dia 19 de Dezembro de 2009. Um exemplo de estatura moral e intelectual em vida, Manuel Gonçalves foi também um exemplo na hora da morte ao doar o corpo ao Instituto de Medicina Legal do Porto, para apoio à ciência. Julgo de inteira justiça recordá-lo, neste espaço, no momento em que o NC comemora mais um ano de existência.
“Manuel Gonçalves era um dos melhores, senão o melhor de todos nós, os que o conhecemos há mais de vinte anos. Inteligente, perspicaz, culto de nos fazer inveja, frontal, daquela frontalidade difícil que sabe evitar a má-criação, corajoso e homem de lutas, pela verdade, pela liberdade, contra a santa hipocrisia instalada por aí a eito. Manuel Gonçalves nunca escondeu nem titubeou na hora de lutar pelas suas convicções, criou por isso alguns anticorpos (‘é o lado para onde durmo melhor’, dizia) que na hora da sua morte são bem capazes de lhe chorar lágrimas de crocodilo”, assim escreveu o NC no dia 22 de Dezembro de 2009.

[22-06-2010 - 09:55] [Manuel Tinoco]

::. Mais Notícias desta Secção
Total Notícias: 2
 

CORPORAÇÃO COURENSE VAI TER NOVO COMANDANTE
Filipe Esteves vai frequentar a Escola Nacional de Bombeiros
É ainda um jovem de 35 anos mas revela já grande experiência como bombeiro, sendo notória a sua capacidade, interventiva e de organização, revelada na gestão da equipa de bombeiros durante o recente Festival Paredes de Coura. Quem o garante é a presidente da instituição, Iolanda Pereira.

[16-12-2014 - 11:00] [Manuel Tinoco]


LER MAIS

Associação do Lar da Terceira Idade aprova orçamento
Mais um passo decisivo foi dado para a construção do Lar de Terceira Idade de Rubiães: a aceitação da Associação Conceição e Manuel Soares como IPSS, por parte da Segurança Social. Seguir-se-á agora a respectiva publicação no Diário da República.

[16-12-2014 - 11:06] [Vaz de Sousa]


LER MAIS

 

:: Opinião
Culturalmente falando
Por vezes ficamos surpreendidos com a realidade dos factos. Principalmente quando estes nos apresentam os dados ao contrário do que esperamos. Existe, pois, em cada um de nós a crença. Em quê? Às vezes fico estupefacta com as respostas! Fica no entanto a certeza de que a crença, pelo conto ou desconto, quando é sentida, dificilmente é abalada! Respeito todas as crenças. Respeito todas as posições. Respeito todas as orientações. Mas não respeito quem não quer ver, e defende uma crença com base na ilusão.
LER MAIS
:: Opinião
Quotidianos
De tão longas e contínuas que são as viagens de avião, com tempos infinitos de espera em aeroportos, que passam de forma célere, depressa se aprende a atenuar as deslocações intercontinentais. Falo a propósito de uma viagem a Timor Leste, que me aconteceu por estes dias. Não havendo atrasos e não se registando greve alguma, as coisas acontecem naturalmente e passa-se de um voo para outro como quem dá um pequeno salto. Tenho o hábito de viajar por Singapura, e de modo algum quero deixar de o fazer, pois é uma cidade-estado que continuamente nos surpreende.
LER MAIS
:: Opinião
Eiras de Natal
Todos os anos por esta altura a tradição é posta à prova. No geral, a ideia é que o consumismo domina cada vez mais esta época e que o verdadeiro espírito natalício se perdeu. A realidade é que, consumistas ou não, os portugueses continuam a comer o seu bacalhau e a reunirem-se na noite de Natal para uma noite de família.
LER MAIS
:: Opinião
Mais um Natal
Estamos no último mês do ano, a percorrer os últimos metros da corrida organizada pelo calendário do tempo. É o mês de Dezembro! Este mês é diferente dos seus antecessores nos aspectos mais comuns, mas, como todos os outros, trazendo doces esperanças, duvidosas certezas e inesperadas surpresas. Contudo, é o mês mais desejado do ano, talvez por guardar no seu seio o hábito da surpresa, o sonho da prenda que se troca para estabelecer a promessa ou marcar o reencontro.
LER MAIS